Quer apoiar esta iniciativa. Anuncie neste espaço


<< Voltar à página principal

 

 

ARTIGOS DE OPINIÃO

O Caso do segundo golo, na passada Segunda-Feira, no Bonfim, entre o Setúbal e o Sporting

Artigo da Semana



Por José Guerra
joseguerra.oarbitro.com

 



Depois de ver as imagens na televisão e de muitos amigos me terem interpelado sobre o assunto do jogo, fui mais uma vez consultar o meu livro “Noções Elementares das Leis do Futebol” o que dizia o grande mestre professor Marques de Matos de 1964/65 e o “Leis do Jogo e Guia Universal para Árbitros” da F.I.F.A. de 1993.

O que diz a lei IX é clara. O árbitro não apitou para interromper o jogo, nem recebeu qualquer indicação do seu auxiliar de que a bola estivesse fora de campo. Portanto, é lamentável que o guarda-redes do Vitória não saiba que a bola só deixa de estar em jogo quando o árbitro apita a interromper o mesmo.

Também algumas pessoas falam em erro técnico. Nunca poderá ser, porque o que se passou foi erro de facto, porque o árbitro não apitou para qualquer falta. Vamos ver os gráficos que os treinadores deveriam ensinar aos seus atletas para não acontecerem casos como este. É grave um atleta profissional não saber que o jogo só pára quando o árbitro apita.
 

Se quiser comentar este artigo, por favor envie-me um email  |  COMENTAR

 

 

Artigos da Semana anteriores

 

 

Outros Artigos impressos

 

Copyright ©, 2006-2010 - José Violante Guerra - Todos os direitos reservados
Última actualização: 14-03-2014