Quer apoiar esta iniciativa. Anuncie neste espaço


<< Voltar à página principal

 

ARQUIVO DE ARTIGOS DE OPINIÃO

 

 

O caso da grande penalidade em Leiria, no jogo com o Benfica


 



Por José Guerra
joseguerra.oarbitro.com

 

 

Depois do jogo, levantaram-se muitas dúvidas em muitos desportistas, jornalistas, comentadores desportivos dos melhores que temos no país, o jornal A Bola, Record, e o Jogo, Dia Seguinte na SIC, e no povo anónimo. Eles não foram unânimes na decisão do árbitro!
Sendo um antigo árbitro e apaixonado por ela, com a devida vénia, vou citar um grande homem, não sei se ele ainda pertence ao número dos vivos. Fui ao fundo do baú e fui ler o que dizia o grande mestre do século XX, Professor Marques de Matos, no seu livro editado em 1964-1965, “O Tratado Ilustrado de Leis de Futebol”, que logo que ele foi posto à venda logo o adquiri nessa altura. Julgo que na cidade de Évora, fui o único pelo menos na família da arbitragem.
Já há 49 anos atrás, o Professor Marques de Matos escreveu coisas fabulosas das leis de futebol apreciadas pelos melhores homens de leis, dirigentes desportivos e árbitros de todo o mundo desportivo, que analisaremos mais à frente com imagens citando a lei actual.

 

 

 

Conclusão:

Por tudo o que não só a lei actual cita, mas também pelos diagramas atrás inseridos, assim como pelas imagens vistas na televisão, é claro que o jogador do Leiria comete jogo perigoso activo, tocando somente na bola não tendo contacto directo com o jogador do Benfica.
Existe realmente contacto, mas este sim, provocado pelo movimento natural do jogador Aimar do Benfica no seu adversário, pelo que não há motivo para ser sancionada a equipa da União de Leiria com uma grande penalidade, mas sim devia ser a mesma punida com um pontapé livre indirecto por prática de jogo perigoso activo do seu jogador.

José Guerra

Se quiser comentar este artigo, por favor envie-me um email  |  COMENTAR

 

Copyright ©, 2006-2008 - José Violante Guerra - Todos os direitos reservados
Última actualização: 14-03-2014